13 Mar

Jejum: essa moda pega? – Por Fernanda Uliana

Oi gente!!
Esse é o novo tema da moda mas que me assusta um pouco, confesso. Como ficar 24h sem comer? Ou até mais dias seguidos? Pra quem adora comer e se alimenta várias vezes ao dia, é difícil pensar em jejum.
Fazer jejum durante um período determinado está presente em algumas dietas ou rituais ou religiões, com o intuito de desintoxicar o organismo e acelerar a perda de peso. Para desintoxicar o organismo, temos outras alternativas menos drásticas para realizar isso. A perda de peso ocorre, sem dúvida. Só que não é só a gordura que vai embora. Também se perde massa muscular, que convenhamos é difícil ganhar. Quem treina sabe muito bem disso!
Durante o jejum prolongado, o corpo utiliza a gordura e o músculo como fonte de energia. O resultado disso é o quadro de cetose, onde o hálito fica com cheiro de acetona, a capacidade de concentração, atenção e memorização ficam bem prejudicadas, e o humor piora muito!

Jejum

O ato de jejuar foi espelhado nos nossos ancestrais, que ficavam dias em jejum até encontrarem sua caça. O resultado disso é que ao longo do tempo o nosso corpo foi sofrendo alterações fisiológicas para estocar energia e suportar os dias de escassez. Resumindo: nos tornamos grandes armazenadores de energia. Absorvemos os nutrientes, e a energia que não precisamos utilizar no momento é armazenada como gordura.
A pergunta é: será que se fizermos jejum durante dias não aumentará nossa capacidade de armazenar gordura ao longo dos anos?
Respeito quem realiza rituais, faz promessas, quem prescreve jejum a alguém por algum motivo. Mas comigo o jejum não tem vez! Ter uma alimentação saudável e equilibrada com certeza me trará muita saúde e disposição pra realizar as minhas atividades! Prefiro ficar com a comida! Rs! E você??

06 Aug

Ovo – O queridinho dos esportistas – Por Fernanda Uliana

​O ovo durante muitos anos foi taxado como o vilão da alimentação. As pesquisas diziam que ele elevava os níveis de colesterol e aumentava o risco para doenças cardiovasculares. Após muitos estudos, esse mito caiu por terra, e sabe-se que o ovo é um excelente alimento. Para quem tem os níveis de colesterol adequados, o ovo pode fazer parte de uma alimentação saudável diariamente.
​Na gema do ovo estão concentrados o colesterol e nutrientes como o folato e colina (que previne o desenvolvimento de Alzheimer). Já na clara encontramos a albumina, uma proteína excelente para ganho de massa muscular, muito usada pelos praticantes de exercícios físicos, várias vezes por dia.

20140806-005037-3037601.jpg

DICAS:
Na hora de comprar o ovo, observe na embalagem se a granja tem certificado, isso garante a inspeção da vigilância sanitária e as chances de comprar um ovo contaminado com a bactéria salmonela (salmonelose) são menores. Além disso, para eliminar a chance de contrair uma infecção por salmonela, cozinhe bem o ovo, inclusive a gema.
O ovo é uma das proteínas mais versáteis do dia-a-dia e pode ser utilizada em muitas preparações.
Que tal incluir no seu cardápio?

21 Jul

Chá: poção mágica da saúde e bem-estar!

Água quentinha, um punhado de ervas e… o Chá ideal para espantar o frio está pronto! Além de oferecer uma deliciosa sensação de aconchego, ele traz vários benefícios à saúde.

Vamos conhecer algumas delas? De origem chinesa, o chá é uma bebida tradicionalmente preparada através da infusão de folhas, flores e raízes, geralmente preparada com água quente. Além de aquecer o corpo, dependendo da erva com a qual é feito, ele é capaz de acabar com o mal-estar, acalmar, estimular o metabolismo, deixar o cérebro mais alerta e até auxiliar na perda de peso. Não são poucas as plantas com propriedades terapêuticas: de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), existem cerca de 60 espécies que ajudam a manter a saúde plena e podem ser ingeridas sem prescrição médica. Mas lembre-se: sempre é importante a orientação de um nutricionista ou médico especialista no assunto para indicar qual é o chá mais adequado para cada caso. Para aproveitar com mais garantia as propriedades terapêuticas dos chás, a primeira dica, vale já na hora da compra: prefira sempre as ervas desidratadas do que as que já vem em sachês. A atenção com as embalagens também é importante. Elas devem ser vedadas, exibir o nome científico da planta, a procedência, validade, a parte da planta que contém, além do certificado de validade.

Chá

O modo de preparo também é importante. O ideal é juntar a água fervente às ervas e manter a mistura abafada por três minutos. Quando o chá for composto da casca e do caule da planta, é preciso ferver a água com essas partes de dois a cinco minutos. A bebida é permitida no cardápio diário, porém se a ideia é tomar um determinado tipo de chá todos os dias, é importante consultar um especialista para monitorar o tratamento, pois existem contraindicações e efeitos adversos relacionados a algumas ervas. Altas doses de chá de alho, por exemplo, podem causar desconforto gastrointestinal e de carqueja, queda de pressão arterial. Conheça agora as propriedades de alguns chás:

Digestivos: Cáscara sagrada, boldo-do-chile, camomila, espinheira-santa, carqueja e hortelã-pimenta.

Relaxantes: Camomila, erva cidreira, maçã, hortelã.

Termogênicos: Canela, gengibre, limão, cravo-da-índia, chá verde e laranja-amarga. Antivirais: Alho, eucalipto, gengibre, limão, sabugueiro, salgueiro, alcaçuz e guaco. Diuréticos: Quebra-pedra, chapéu-de-couro, cavalinha, bardana, hibisco e dente-de-leão. E aí, vai um chazinho?

Beijos!

02 Jul

Não se contente apenas com os números da balança – Por Fernanda Uliana

bio

Conhecida por todos, aliada de alguns e inimiga de muitos, apesar dos seus números reais e precisos, o resultado mostrado pela balança tradicional nem sempre é a melhor maneira de saber se o seu peso está saudável.

Isso porque, o nosso corpo é composto, entre outras coisas, por água, músculos e gordura. E a nossa saúde e boa forma depende do equilíbrio entre eles. Por isso, não basta controlar o peso ou o Índice de Massa Corporal (IMC). Precisamos conhecer a nossa composição corporal e melhorá-la quando necessário.

A melhor e mais moderna tecnologia para isso é o exame de bioimpedância. Trata-se de um método altamente preciso de análise da composição corporal. De maneira rápida, indolor e não invasiva, o exame calcula, além do peso, a gordura corporal, a quantidade de massa muscular, a quantidade de água corporal e o mais importante, a taxa metabólica basal, que é a quantidade de energia que o corpo gasta durante 24 horas em repouso. E pra completar, o exame traz detalhada a quantidade de massa muscular e gordura em cada parte do corpo, ou seja, em cada braço, em cada perna e tronco. Dá pra saber como está a distribuição de músculos e gordura pelo corpo, ótimo para direcionar melhor o seu exercício físico.

O conhecimento sobre a taxa metabólica basal é muito importante porque cada organismo tem um metabolismo diferente e isso interfere no planejamento da alimentação, por exemplo. Além disso, este exame é importante para acompanhar a perda de gordura e o ganho de massa muscular, por isso, é cada vez mais famoso e procurado pelos atletas e praticantes de academia, com destaque para a musculação.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, as pessoas devem realizar o exame de bioimpedância no mínimo uma vez por ano, pois ele fornece antecipadamente uma diretriz se a pessoa está saudável ou se pode apresentar algum prejuízo decorrente da composição corporal inadequada no futuro. E você, já fez o seu exame?

ExameBioimpedância

Aqui no meu consultório eu ofereço o exame de bioimpedância que tem como diferencial o resultado total e segmentado (de cada membro e tronco). O exame dispara uma corrente elétrica no organismo imperceptível e através dela é feita toda a avaliação corporal. O resultado sai na hora, onde estão as informações colhidas, as referências e as recomendações.

Agende seu horário e conheça melhor a sua composição corporal: 17-3033.5031

16 Jun

Petiscos saudáveis para a Copa do Mundo – Por Fernanda Uliana

A Copa do Mundo começou e nós já estamos preparados para ver o Brasil em campo. Nessa hora, nada melhor do que reunir a turma e preparar uma grande festa recheada de bebidas e petiscos gostosos para nos acompanhar em cada lance. Mas, melhor ainda, é poder curtir de tudo um pouco de forma saudável e sem ter que nos preocupar com os quilinhos a mais, não é mesmo?

Pensando nisso, eu preparei algumas dicas especiais e sugestões de aperitivos saudáveis para não quer sair totalmente da rotina e entrar em crise com a balança.

Para começar, antes do encontro com a galera, realize as refeições normalmente. Nada de jejum para não correr o risco de atacar tudo que encontrar pela frente na hora do jogo! Quando for escolher os petiscos, prefira os assados e as opções feitas com frutas ou legumes e verduras. Os mix de castanhas também são boas pedidas e a pipoca caseira (aquela feita na panela e com pouco óleo e sal) também é bem vinda.

Quando o assunto é a “cervejinha”, se não der para deixa-la de fora, aprecie com moderação. Entre um copo e outro, beba água para hidratar. Se a opção for suco, prefira os naturais.

Petiscos

E agora, a melhor parte! Vejam só essas ideias de petiscos. Fáceis de preparar, saborosos e saudáveis:

· palitinhos de cenoura e pepino com limão e sal grosso

· espetinhos (pode utilizar palito de dente) de tomate cereja com folha de manjericão e mussarela de búfala

· mix de castanhas (castanha do Pará, nozes, castanha de Baru, amêndoa, pistache, amendoim, macadâmia, semente de abóbora, etc…)

· frutas desidratadas: damasco seco, ameixa seca, tâmaras, cranberry desidratado, mirtilo desidratado

· damasco seco recheado com creme de ricota

· patê de queijo cottage ou ricota com nozes picadas, cenoura ralada, salsinha e sal, para servir com torradinhas de pão sírio

· patê de berinjela caseiro com torradinhas

. brusqueta (fatia de pão italiano) de tomate picado com manjericão fresco; após assado acrescentar um fio de azeite por cima.

Espero que gostem! E vamos lá Brasil!!!

08 May

Embutidos: práticos e perigosos!

Atire a primeira fatia de presunto aquele que não adora chegar em casa do trabalho e se render a facilidade de preparar um sanduiche com mortadela ou até mesmo com peito de peru, que muitos acreditam ser uma opção saudável.

Por sua praticidade, os produtos embutidos se tornaram uma opção para a correria do dia a dia, mas você sabe o que eles realmente são?

Os embutidos surgiram da necessidade de se conservar as carnes, por isso estas são sua principal matéria-prima. A mais usada é a carne suína, cujo embutido, em sua origem, era confeccionado com as tripas do próprio animal. Presunto, mortadela, salame, salsichas e linguiças são alguns exemplos clássicos de embutidos. Hoje em dia também encontramos nos supermercados embutidos à base de aves, como frango e peru.

embutidos

Vale lembrar que todos esses produtos são fontes de gordura, principalmente saturada, responsável pelo maior acúmulo do colesterol no organismo. Quase todos os embutidos tradicionais têm o dobro de gordura das carnes in natura, e ainda são recheados de aditivos e conservantes. Os produtos à base de aves possuem menores teores de gordura saturada e colesterol, porém todos os embutidos possuem em suas fórmulas grande quantidade de sódio, o que pode ser um risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Para uma alimentação saudável no seu dia a dia, opte sempre pelo consumo de carne in natura e aprenda a identificar alimentos mais adequados, lendo os rótulos das embalagens e verificando sempre a gordura saturada e o sódio dos alimentos. Se for consumir pratos à base de embutidos ou similares, que a frequência não ultrapasse uma vez por semana. Idosos com colesterol alto, hipertensos, diabéticos ou com problema renal precisam ficar atentos ao consumo de embutidos, sendo que o melhor mesmo é evitá-los.

Por mais que sejam práticos para os lanchinhos rotineiros, os embutidos podem trazer graves consequências futuras, causadas por uma alimentação desequilibrada, rica em sódio, colesterol, gorduras saturadas e conservantes, como o nitrito e o nitrato, que em nosso organismo são convertidos em substâncias potencialmente cancerígenas, além de serem pobres em fibras, vitaminas e sais minerais.

Lembre-se: sua saúde deve vir em primeiro lugar, escolha sempre alimentos saudáveis para sua dieta!

07 Mar

Alimentação orgânica: mais saúde no seu prato – Por Fernanda Uliana

Comer mais saudável é um desejo de muitas pessoas. Uns cortam o chocolate, outros frituras, refrigerantes, etc. Tudo isso segue aliado ao consumo maior de frutas, legumes e verduras, não é mesmo?

Mas, e quando estes alimentos são cultivados com agrotóxicos que também podem, em longo prazo, fazer mal à saúde? Infelizmente, hoje, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking de consumo de agrotóxicos em todo o mundo. E de acordo com uma pesquisa feita pela a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), um terço dos alimentos consumidos por nós está contaminado por esse tipo de insumo.

Em contra partida, para levar mais saúde e qualidade de vida à mesa do consumidor e atender àqueles que buscam por uma alimentação mais segura, saudável e confiável, surge um outro mercado: o de produtos orgânicos.

Livres de agrotóxicos, adubos químicos, hormônios e outras substâncias tóxicas e sintéticas, os alimentos orgânicos, além de não colocarem a saúde em risco, são mais saborosos, pois preservam o sabor original, são mais nutritivos e têm maior durabilidade no armazenamento. Já os produtos não orgânicos, podem provocar intoxicação alimentar, reações alérgicas e respiratórias e, a longo prazo, podem causar doenças como câncer, malformação congênita, distúrbios endócrinos, neurológicos e mentais.

20140307-080226.jpg

Alimentos convencionais mais contaminados por agrotóxicos
Uma pesquisa recente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) mostrou que muitas frutas, verduras e legumes apresentam resíduos de agrotóxicos acima do permitido ou que foram usados de forma indevida. Dentre esses alimentos, o pimentão está no topo da lista: 89% das unidades avaliadas apresentaram irregularidades. Os níveis altos também foram encontrados no morango (91,8%), cenoura (49,6%), alface (54,2%) e pepino (7,4%).

Existe uma alimentação 100% orgânica?
Hoje em dia é possível ter uma alimentação 100% orgânica. Os alimentos orgânicos estão por toda parte: frutas, legumes, verduras, hortaliças, carnes, ovos, chás, açúcar, sucos, mel, geléias, leguminosas, cereais, laticínios, doces e até café. Apesar do valor um pouco mais elevado, vale a pena investir em saúde! Além de feiras e lojas especializadas, já é possível encontrar esses produtos nos supermercados comuns. Para se certificar de que o alimento consumido é orgânico, verifique na embalagem se o produto tem o selo de certificado do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (Sisorg).

20140307-075924.jpg

Fique de olho na sua saúde!

20140307-080010.jpg

Beijos,
Fernanda Uliana

17 Feb

Batata Yacon – Você Conhece? – Por Fernanda Uliana

É difícil quem não goste de batata não é mesmo?! Neste post, vou falar sobre a batata yacon. Com formato de batata-doce e textura de pera, ela tem sabor mais adocicado e muitos benefícios para a saúde. Ajuda a controlar a taxa de açúcar no sangue, a batata yacón – um tubérculo originário dos Andes – é também conhecida como a batata do diabético.
E quem está na batalha para perder peso também pode (e deve) incluir esse alimento na dieta. Ele é rico em inulina, um tipo de fibra prebiótica que desempenha funções positivas no intestino, reduzindo o risco de síndrome metabólica (conjunto de problemas que incluem diabetes, alterações cardiovasculares e obesidade).
A inulina também estimula a multiplicação das bactérias benéficas, a nossa flora intestinal. Com isso, a imunidade aumenta e o risco de desenvolver doenças como inflamações, por exemplo, diminui muito. Além das propriedades antioxidantes, ela também ajuda a controlar o colesterol e a reduzir o índice glicêmico das refeições. A quantidade de potássio ajuda na prevenção da fadiga, das dores musculares e também auxilia no controle da pressão arterial.
A batata yacon é nutricionalmente maravilhosa: além de ser fonte de carboidrato sem glúten, é riquíssima em fibras, contribuindo para diminuir bastante o apetite. Além disso, ela é pouquíssimo calórica se compararmos com a inglesa ou a batata doce.

20140217-102405.jpg

Para conseguir aproveitar todas as propriedades, o ideal é consumi-la crua como se fosse uma fruta, em saladas ou sucos.

Sugestão de suco com a batata yacon

Ingredientes
• 1/2 batata yacon pequena crua e sem casca
• 1 kiwi
• Suco de 2 laranjas

Modo de fazer
Retire a casca da yacon apenas na hora de preparar o suco, pois ela escurece rapidamente. Bata bem todos os ingredientes no liquidificador. Não é necessário coar. Beba em seguida.

Depois me contem o que acharam da batata yacon?
Beijos

17 Jan

Água de coco: Ideal para todas as estações – Por Fernanda Uliana

Nestes dias quentes de verão, muitas pessoas optam pela água de coco para espantar o calor. E você sabia que a água de coco, além de refrescar e matar a sede, tem minerais e vitaminas que fazem bem a sua saúde?

A água do coco é encontrada em maior abundância no coco ainda verde e as quantidades dos nutrientes variam de acordo com o estágio de maturação da fruta: quanto mais maduro, maior a quantidade de gordura e quanto mais verde, maior a quantidade de vitamina C.

Por ser fonte de sódio e potássio, a bebida é excelente para o verão, pois repõe rapidamente a perda desses sais minerais, evitando a desidratação. Sem contar as boas doses de cálcio, manganês, magnésio, cobre e ferro. Por isso, também, a água de coco é considerada um isotônico natural, ideal para repor os líquidos e sais perdidos através do suor durante a prática de atividades físicas.

Coco

Além disso, a água de coco é rica em vitaminas do complexo B (B1, B2 e B5), A e C. As duas últimas são consideradas poderosas antioxidantes que atuam na proteção das células contra a ação dos radicais livres. E não é só isso! A vitamina C ainda atua no sistema imunológico aumentando a resistência contra infecções.

Por essas e por outras razões, foi-se a época em que a água de coco só era prestigiada nas praias e durante o verão. Nos últimos tempos, a bebida se tornou referência quando o assunto é saúde e qualidade de vida. O único porém, é não exagerar na quantidade, pois ao contrário da água natural, a água de coco contém calorias, em média, 40kcal a cada 200ml, o que corresponde a um copo americano.

Coco2

Acabou a água? Abra o coco e se delicie com a polpa. Rica em fibras, aminoácidos, vitaminas, minerais e gorduras saudáveis, a polpa contribui para a saúde do intestino, do sistema cardiovascular e no controle de peso. A ressalva, é que ela é extremamente calórica – cada 100 gramas tem, em média, 370 calorias. Então, não abusem!

Aproveitem o verão bem hidratados!

Beijos,

05 Dec

Chocolate?! Não… é Alfarroba! – Por Fernanda Uliana

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vou falar sobre uma semente que tem feito sucesso atualmente, que por algum motivo, seja dieta, alergia ou até mesmo promessa, riscou o chocolate do cardápio. Trata-se da alfarroba.

Fruto da Alfarrobeira, árvore nativa do mediterrâneo, a semente de alfarroba quando torrada e moída se transforma em um pó, usado como um possível substituto do cacau, devido a semelhança no sabor.

Naturalmente doce, a Alfarroba dispensa o uso de açúcar na fabricação de seus produtos. Além disso, é isenta de glúten, lactose, cafeína e possui um menor teor de gordura que o cacau. Porém, em contra partida, o cacau tem maior concentração de antioxidantes e maior número de estudos comprovando seus benefícios.

Alfarroba

E nessa hora, surge a dúvida. Quando “bater” aquela vontade de comer um docinho, qual escolher? A alfarroba ou o chocolate, que tem o cacau?

Como nutricionista, eu indico a alfarroba como opção apenas nos casos em que a pessoa tem algum efeito adverso ao cacau, como alergia ou enxaqueca, por exemplo. Também recomendo para quem tem intolerância à lactose.

No entanto, é preciso cautela e muita atenção nas informações nutricionais dos produtos. Os doces com alfarroba não devem ser consumidos diariamente, pois costumam ter adição de muita gordura saturada, pra ficar com as características parecidas com as do chocolate. Existem vários produtos com alfarroba: barrinhas com frutas, creme de alfarroba com avelã, barras, tabletes ou em pó.

Alfarroba2

Ah… e se a sua opção for pelo chocolate, prefira aquele com maior percentual de cacau, no mínimo 65%, que pode ser encontrado em lojas especializadas em chocolates.

E aí, gostaram? Beijos,